Huffington Post entrevista Robert Hogan

Você, provavelmente, já deve ter ouvido a história de um faxineiro da NASA, que, ao ser questionado pelo presidente John F. Kennedy sobre qual era o seu trabalho no local, respondeu que estava ajudando a levar o Homem à lua. Esse exemplo é bastante utilizado para mostrar que a mais simples tarefa pode ter grande significado quando se tem propósito e boa liderança.

Os profissionais de hoje querem mais do que um bom salário. O dinheiro pode atrair as pessoas para um emprego, mas apenas propósito, significado e perspectiva de um trabalho interessante e valioso podem determinar o tempo que ficará na empresa e sua dedicação enquanto estiver trabalhando. Encontrar significado no trabalho se tornou tão importante que, hoje, até existem listas que classificam os empregos mais significativos. Embora existam diversos fatores que determinam a atratividade de empregos, aqueles dedicados à saúde e a melhorar a vida de outras pessoas são os que ocupam os primeiros lugares naquelas listas.

Pesquisas mostram, consistentemente, que as pessoas que veem significado em seu trabalho são mais saudáveis, trabalham melhor em equipe e são mais engajados. Elas conseguem lidar melhor com os problemas e são mais propensos a ver os erros como oportunidades de aprendizagem ao invés de falhas. Pessoas que têm sua experiência de trabalho como significativa têm maior tendência a prosperar e crescer. Por isso, empresas que têm um propósito mais claro e mais forte têm melhor performance financeira. Não por coincidência, a maioria das grandes empresas de sucesso do mundo também está na lista das melhores empresas para se trabalhar.

Ao longo das últimas décadas, muitas pesquisas apontaram que os líderes desempenham um papel importante em ajudar os funcionários a entender a importância do papel que desempenham. Além disso, as características de liderança que habilitam a cultura de significado e propósito a engajar os funcionários, são um reflexo da personalidade do líder, que provou ter grande impacto no desempenho da equipe e dos negócios.

Essas pesquisas sugerem que existem quatro traços chave de personalidade que determinam a habilidade de um líder de dar maior significado ao trabalho para seu pesoal. Veja quais são:

Eles são curiosos e inquisitivos

Estudos mostram que pessoas tendem a ter uma experiência de trabalho mais significativa quando sentem que estão contribuindo para a criação de algo novo – especialmente quando se sentem capazes de explorar, fazer conexões e gerar impacto. Líderes curiosos ajudam seus funcionários a encontrarem significado no trabalho explorando, fazendo perguntas e engajando as pessoas com ideias para o futuro. Líderes curiosos ajudam os funcionários a encontrarem algo significativo, fornecendo muitas possibilidades de como o trabalho pode ser feito, ao contrário daqueles que são muito prescritivos e trabalham apenas “dentro da caixa” do convencional. Os líderes curiosos também são mais propensos a ficar entediados e detestam monotonia, então estão sempre procurando novas ideias para tornar sua própria experiência de trabalho mais interessante.

Eles são desafiadores e incansáveis

Uns dos principais problemas que as organizações precisam resolver são inércia e estagnação. Pesquisas mostram que pessoas muito otimistas, que acreditam sempre conquistar bons resultados, não se esforçam tanto quanto aquelas que consideram a possibilidade de ter dificuldades ou de fracassar. Líderes que permanecem ambiciosos, seja no fracasso ou no sucesso, e incentivam os membros da sua equipe, a permanecerem insatisfeitos com suas realizações, geram um sentido mais profundo de propósito em suas equipes e organizações. Como resultado, os funcionários sentem um senso de progresso, reinvenção e crescimento, resultando em uma experiência de trabalho mais significativa e positiva.

Eles contratam pelos valores e identificação à cultura da empresa

Segundo pesquisas, as pessoas só consideram algo como valioso se estiver alinhado às suas necessidades e motivações. É por isso que o ajuste entre os valores pessoais de um indivíduo e a cultura da organização em que trabalha é tão importante para o seu desempenho. Na verdade, o indicado não é contratar o melhor profissional, mas, sim, pessoas que se encaixem na cultura da sua empresa. Os valores funcionam como uma bússola interna que atribui significado ao mundo. Líderes que prestam atenção ao que cada indivíduo valoriza são mais propensos a contratar pessoas que vão se encaixar no ambiente de trabalho e terão afinidade com os colegas, o que ajuda a gerar um sentimento de significado no que se faz.

Eles são capazes de confiar nas pessoas

A maioria das pessoas detesta líderes que gerenciam tudo o que seus funcionários fazem nos mínimos detalhes. Chefes muito controladores prejudicam o empoderamento dos funcionários. Isso diminui o impacto do trabalho realizado e faz com que eles se sintam sem valor. Por outro lado, líderes que sabem como confiar nas pessoas são mais propensos a dar espaço para experimentar e crescer. Eles ajudam as pessoas a moldarem seus papéis – algo que alguns pesquisadores chamam de “customizar uma função”. Os funcionários que podem personalizar suas funções tendem a sentir maior senso de importância e valor porque sentem que seu chefe realmente confia neles.

Observe que todas as quatro qualidades acima devem existir em conjunto. Um chefe que é incansável, mas não confia nas pessoas, pode deixa-las sobressaltadas por ser inseguro ou imprevisível – uma forma certeira de prejudicar o desempenho e o moral da equipe. Um chefe que é desafiador, mas não é curioso, pode ser encarado como um tirano, enquanto um chefe que é confiável, mas não é desafiador, não vai incentivar o crescimento. Existe uma diferença clara entre fazer o trabalho ser significativo e fazer ser divertido, assim como há uma diferença entre um funcionário engajado e um funcionário feliz.

Considerando que o engajamento resulta em energia, entusiasmo e motivação – o que melhora o desempenho e, portanto, é valioso para a organização – a felicidade pode levar à complacência. Para ser um bom líder, concentre-se em ajudar os funcionários a encontrarem significado em suas conquistas, em vez de simplesmente curtir seu tempo no escritório.

Baixe o e-book ‘Time Disfuncional? A Culpa é Sua’ e entenda o papel que você tem para a sua equipe e para a motivação dos seus funcionários.