Confira agora a continuação do artigo, publicado no último post, que aborda alguns fatores para ajudar a ensinar um indivíduo a se tornar uma pessoa mais criativa.

Meditação e relaxamento

Técnicas de meditação e de relaxamento também são utilizadas para aprimorar a performance criativa, principalmente por permitir um estado de espírito mais favorável. Gerentes podem estimular a criatividade dos funcionários promovendo meditação não só para os funcionários, mas também para si mesmos – quanto mais relaxados e mais conscientes se tornam, mais propensos estarão para reconhecer e recompensar as ideias criativas de outras pessoas.

Atribua às pessoas as atividades que elas amam

Um dos métodos mais eficazes para ampliar a performance criativa é aumentar a motivação da pessoa e dar às pessoas funções que elas apreciam. Estudos confirmam que atribuir às pessoas, projetos dos quais elas sentem prazer, ajuda a desencadear potencial criativo. Nas palavras de Carl Jung, “A mente criativa brinca com o objeto que ama”.

Ajude os profissionais a desenvolverem especializações

A performance criativa é uma função que reflete não só o potencial, habilidades reflexivas, e a motivação, mas também a especialização. Muitos indivíduos estão inclinados a acreditar que o conhecimento interfere na criatividade – que quanto mais você lê, mais difícil é para ser criativo. Por um lado, é quase impossível criar ideias que sejam completamente originais, razão pela qual Einstein uma vez disse que “o segredo para criatividade é saber como esconder suas fontes”. Por outro lado, sem uma especialização, você não consegue produzir nada criativo. Se você não souber tocar um violão, não saberá como improvisar. Se você não souber uma língua, não poderá contar uma piada.

Portanto, um nível de especialização, particularmente na área da qual sente prazer, permite aumentar as chances de um indivíduo ser mais criativo. Como Picasso uma vez afirmou, “Aprenda as regras como um profissional, para poder quebrá-las como um artista”.

Com HBR