“Qual é o papel do líder como construtor de uma cultura organizacional? Quando é que uma equipe se torna eficiente?”

Roberto Santos, sócio-diretor e fundador da Ateliê RH, responde:

Não sei se suas perguntas se referem à sua reflexão sobre seu próprio exercício de liderança ou se visa avaliar pessoas em posição de gestão da área/empresa em que você trabalha, mas elas são muito pertinentes.

Eficiente ou eficaz?

Antes de respondê-lo cabem algumas definições de termos relativos à sua pergunta: líder eficiente ou eficaz?

Há vários anos, encontrei uma definição diferenciadora destes dois conceitos que uso até hoje. Eficiente é quem faz certo as coisas, ou seja, que executa suas tarefas e responsabilidades atendendo aos padrões e indicadores de performance definidos para a posição: prazo, qualidade, custos etc. Eficaz é aquele que faz certo as coisas certas, isto é, que delega o que deve ser realizado por pessoas em outros níveis na organização e que cuida das prioridades importantes e não apenas ao urgente ou o mais fácil de se fazer.

Líder ou chefe?

Outra diferenciação é líder ou chefe. Muitas vezes, atribuímos este título genérico de “líder” a todos aqueles que estão no topo de um organograma ou exercem um cargo de chefia, mas na vida real, sabemos que há muitos chefes que não podemos chamar de líderes, pois limitam-se meramente a exercer a autoridade que lhe é conferida de forma autoritária e sem considerar a sustentabilidade da motivação de seus subordinados. Quando juntamos os dois elementos, poderíamos reescrever seu questionamento para:

“Quando estamos diante de um Líder Eficaz, que contribui para a construção da cultura organizacional para tornar sua equipe eficaz?”

Os atributos ou competências básicas deste Líder são:

(1) Capacidade de apontar uma Visão de Futuro alinhada à estratégia da organização e à cultura organizacional necessária para atender a estratégia;

(2) Competências técnicas em uma área relevante ao negócio da empresa em que atua;

(3) Capacidade de julgamento e tomada de decisão oportuna para realizar de forma eficaz as ações que levaram a equipe na direção da ação apontada;

(4) Integridade, que é a característica mais importante para diferenciar os verdadeiros líderes e refere-se ao tratamento justo e equitativo dos liderados, sem favoritismo, com respeito e consideração autêntica de suas necessidades e aspirações.

Lembro uma máxima que é derivada de pesquisa com milhares de trabalhadores: “as pessoas não deixam as empresas, elas deixam os chefes” – líderes eficazes são ainda humildes para reconhecer seus erros e ampliar suas competências e, por isso, contribuem para a realização de resultados sustentáveis para a organização em que atuam.

Espero tê-lo ajudado em suas reflexões e que você seja um Líder Eficaz e possa ter Líderes Eficazes como chefes.

Com Vya Estelar