Quais as diferenças dos líderes chineses?
Businessman playing chess game makes his move

A China atualmente tem mais de meio milhão de estrangeiros – a maioria deles a negócios. No Brasil, é grande a presença de empresas chinesas, e os brasileiros tiveram que se adequar a esse modelo de gestão. E à medida que as empresas chinesas têm se tornado globais, todas têm enfrentado questões multiculturais.

As décadas de estudo e pesquisa sobre personalidade mostram que a personalidade é, na verdade, a grande oportunidade de equalização profissional. Independente da cultura, nacionalidade,  ou etnia, pessoas em todo o mundo mostram traços semelhantes de personalidade. Essa evidência pode ser utilizada para predizer a performance, e para desenvolver pessoas, líderes e times em uma empresa, mesmo que seja multinacional, e que seus funcionários estejam espalhados pelo globo.

A emergência da liderança, de acordo com as pesquisas realizadas pela Hogan em empresas operando na China, ganham contornos da cultura local. O estudo revelou, por exemplo, que os líderes chineses tendem a ser mais voltados a obter o consenso e aos detalhes, do que seus colegas ocidentais. Sob estresse e pressão, eles tendem a mudar mais de humor e a ser emocionalmente voláteis, sendo vistos como pessoas com excesso de confiança e arrogantes, e menos reservados e mais abertos à comunicação sob estresse e pressão. Finalmente, líderes chineses são vistos como gestores que se importam mais em ajudar colegas e time, têm mais foco na aparência e sensação de produtos, ou seu ambiente, e querem mais reconhecimento.

Tanto as empresas chinesas quanto as empresas multinacionais esperam ter sucesso em seus negócios na China. Com essa pesquisa, a Hogan Assessments auxilia as empresas a estruturar seus programas multiculturais, com melhor integração e desenvolvimento de líderes vindos de culturas diferentes.