O Inventário Hogan de Personalidade – a primeira ferramenta criada por Robert Hogan para avaliar a personalidade normal – atingiu em maio a marca de 3 milhões de avaliações realizadas! Isso significa que a ferramenta é líder na avaliação de personalidade no mundo.

O Inventário Hogan de Personalidade (HPI) é considerado o padrão de medida da personalidade normal por causa de sua capacidade, comprovada cientificamente, de predizer o comportamento profissional. Por meio de sete escalas, o HPI identifica o “lado luz” da personalidade — aquilo que vemos quando as pessoas estão em seus melhores dias.

O instrumento se baseia nos estudos realizados há mais de 30 anos pelo pelo Dr. Robert Hogan, um dos pioneiros na Teoria Socioanalítica da personalidade que partiu do conhecido Modelos dos Cinco Fatores, padrão da moderna ciência da personalidade que ele expandiu para sete dimensões medidas pelo HPI: ajustamento, ambição, sociabilidade, sensibilidade interpessoal, prudência, inquisitivo e abordagem à aprendizagem. O nível apresentado em cada traço e suas combinações permitem a seleção da pessoa certa para o lugar certo, o apoio para o desenvolvimento de indivíduos pela ampliação de seu autoconhecimento e orientação em transições de carreira. Um diferencial do HPI é que foi projetado para uso no mundo corporativo e não adaptado da psicologia clínica como a maioria dos testes psicológicos. Além disso, diferentemente desta maioria de testes de origem clínica, o HPI possui validade comprovada cientificamente para predizer o sucesso ocupacional, logo permitindo seu uso em processos de seleção e assessment.

O HPI mede a personalidade normal a partir de sete escalas:

Ajustamento: confiança, autoestima, e comportamento sob pressão;

Ambição: iniciativa, competividade, e desejo por cargos de liderança;

Sociablidade: extroversão e necessidade de interação social;

Sensibilidade interpessoal: tato, empatia e habilidade de preservar relacionamentos;

Prudência: disciplina, responsabilidade e atenção a processos e detalhes

Inquisitivo: imaginação, curiosidade e potencial criativo

Abordagem a aprendizagem: valorização da educação e formas preferidas de aprendizagem