Não é todo mundo que tem o privilégio de ter um chefe maravilhoso, que tem os conceitos mais apurados de liderança na veia. Aliás, esse é um tema importante, e Robert Hogan, fundador da Hogan Assesssments, já descreveu as pricipais características de um líder competente. Veja quais são:

Visão – Líderes competentes são capazes de definir uma visão para seus liderados que é capaz de inspirá-los para seguir o líder e abrir mão de suas motivações individuais em prol da visão do todo.

Competência – Os líderes também são reconhecidos por dominarem competências técnicas e funcionais em seu campo de atuação e capazes de ampliar estas competências por uma busca contínua de autodesenvolvimento, o que passa bem longe da arrogância e complacência de já se achar pronto.

Decisão – A competência de liderança também está associada à capacidade de julgamento para poder decidir de maneira oportuna e acertada na maioria da vezes e de ter humildade para aprender com os erros e mudar, quando tomam decisões erradas.

Integridade – Talvez a característica mais marcante e avaliada nos líderes por seus subordinados é o senso de justiça, equidade e consistência no tratamento das pessoas, sem proteger favoritos ou usar de subterfúgios para ocultar suas falhas.

Mas quando meu chefe é difícil ou não é um bom líder?

Thomas Chamorro-Premuzic, CEO da Hogan Assessments, criou uma “receita” para você conseguir lidar melhor com o seu chefe. A primeira coisa, diz ele, é entender a personalidade do seu gestor. Isso significa começar a perceber como ele é, e o que os seus hábitos significam. É lógico que é muito mais fácil identificar todas essas características quando temos instrumentos científicos à nossa disposição, mas não vai ser fácil conseguir aplicar um teste de personalidade no seu chefe, não é mesmo? Para ajudar nessa tarefa, veja aqui alguns aspectos que podem ajudá-lo a decifrar essa charada:

Inteligência cognitiva

Se o seu chefe consegue identificar e resolver problemas complexos melhor que o time, traduzindo dados para conhecimento e ideias para soluções inovadoras, você tem sorte. Do outro lado estão os gerentes que superestimam sua inteligência, frequentemente tomam decisões estúpidas e demonstram ter uma habilidade de julgamento limitada e pouca capacidade de aprender com os erros.

Inteligência emocional

Se o seu chefe é uma pessoa educada, previsível e está sempre “de boa”, então você tem sorte. Um lado negativo desse perfil é que, geralmente, essas pessoas são desprovidas de qualquer paixão. Mas a alternativa é ainda pior: são os gestores considerados explosivos. Irritáveis, e inclinados ao confronto. Na melhor das hipóteses, ele ficará muito ocupado tentando gerenciar a si mesmo.

Descarriladores

Todo gestor tem um lado sombrio, que pode ser melhor observado quando ele está submetido a forte estresse, ou tão relaxado que ele não se importa quais impressões seu comportamento irá gerar nas pessoas. Nessas situações os líderes podem apresentar tendências disfuncionais em seus comportamentos que inibem a sua capacidade de criar e manter relacionamentos e acabam descarrilando em sua carreira de liderança. Alguns gestores descarrilam simplesmente pelo silêncio (eles param de se comunicar ou evitam criar problemas), outros se tornam dominantes e abrasivos (como ditadores que se sentem ameaçados), e outros agem como excessivamente conformistas e cautelosos. as regras ou a autoridade, procrastinando a maioria das decisões. Se você não tem sorte, seu chefe vai experimentar todos esses descarriladores.