Como receber telefonema para realizar entrevista de emprego?

“Gostaria de saber como devo agir se receber um telefonema dizendo para realizar uma entrevista de emprego bem no meio do expediente? O que eu falo para o meu chefe, devo mentir, como faço? Isso já aconteceu, mas acabei não indo por não saber o que fazer”.

Roberto Santos, sócio-diretor e fundador da Ateliê RH, responde:

Sua pergunta revela duas características de seu perfil e de sua relação com o atual empregador.

Seu caráter baseado em princípios éticos e íntegros, faz com que mentir para seu chefe, mesmo que seja uma “mentirinha profissional”, não seja algo aceitável para sua consciência. Afinal, além de mentir, você estaria deixando de trabalhar aquelas horas de seu afastamento sem deixar de receber por isso, ou seja, outro peso para sua consciência.

Outra hipótese que sua pergunta me permite levantar é que você gosta de seu emprego atual e talvez de seu superior imediato, apesar de querer atender a um convite de outra empresa para contemplar uma oportunidade que talvez não enxergue em seu emprego atual. Assumindo que as duas premissas estão corretas, como conciliar o mundo profissional com seu caráter?

A resposta mais simples seria demandar dos possíveis interessados em entrevistá-la, um horário ou dia fora do expediente. Dependendo do entrevistador e da empresa, isso pode ser acomodado e até bem visto, pela integridade que você revela. Porém, imagino que essa alternativa foi tentada e não foi aceita. Resta a outra alternativa que é falar a verdade para o chefe. Claro que a primeira reação que você terá é — “mas isso vai me queimar” — ou seja, vou ser demitida na primeira oportunidade ou preterida para uma promoção porque não estou “comprometida com a empresa”.

Sem dúvida esse é um risco, ou um preço que podemos ter que se pagar para manter nossos princípios em prumo. O outro lado dessa moeda é que seu chefe pode ficar surpreso e bem impressionado com sua honestidade e compreender que essa é uma situação que ele mesmo já passou ou passará. São situações cada vez mais comuns em nossos dias, em que a “lealdade irrestrita” no mundo do trabalho de ambos os lados já se extinguiu.

Além disso, você pode ser um talento valioso para seus superiores, ainda que não tenham se manifestado em reconhecimento e recompensas. Quando você abre o coração e diz que gostaria de considerar uma alternativa de emprego que parece interessante para sua carreira, você dá a oportunidade para a empresa também revelar o que poderia estar guardando para lhe oferecer e ficarão gratos por sua iniciativa. E ao final, se os chefes não têm essa visão mais atualizada da dinâmica do mercado e medem lealdade mais pelo aparente comprometimento do que pela competência e resultados, então, talvez seja melhor você procurar outros chefes — mas sempre repondo as horas que tiver que se afastar para uma entrevista.

Por Vya Estelar