Como pessoas de sucesso tomam decisões inteligentes

Não é surpresa para ninguém o fluxo constante de decisões que precisamos lidar diariamente. Um estudo da Universidade de Columbia revelou que, em média, as pessoas são obrigadas a tomar 70 decisões por dia.

Algumas decisões são menores, como o que comer, qual caminho seguir para ir ao trabalho, ou em qual ordem devemos executar atividades simples. Outras são mais difíceis, como decidir entre duas ofertas de emprego, mudar para uma nova cidade para ficar perto de alguém que você ama, ou como dispensar uma pessoa tóxica de sua vida.

Com tantas decisões a tomar a cada dia, aprender a priorizá-las e fazê-las de forma eficaz é essencial para o sucesso e felicidade.

Pessoas bem sucedidas tornam pequenas decisões em rotinas

A tomada de decisão funciona como um músculo: na medida em que você usa ao longo do dia, ele fica exausto demais para funcionar de forma eficaz. Uma das melhores estratégias de pessoas bem sucedidas para minimizar o cansaço é eliminar as decisões menores, transformando-as em parte da rotina. Fazer isso libera recursos mentais para as decisões mais complexas.

Steve Jobs é um exemplo recorrente. Ele usava uma camiseta preta para trabalhar todos os dias. Jobs afirmava que a imagem icônica é o resultado de simples rotinas diárias destinadas a reduzir a fadiga das decisões. O ex-presidente da Apple era bem consciente da capacidade diária finita para tomar boas decisões, bem como é Barack Obama, que afirmou: “Eu uso apenas ternos cinza ou azul. Estou tentando diminuir decisões. Eu não quero tomar decisões sobre o que eu estou comendo ou vestindo, porque eu tenho muitas outras a tomar”.

Outra ótima maneira de vencer a fadiga de tomar decisões é guardar as pequenas decisões para depois do trabalho (quando o cansaço é maior) e enfrentar decisões complexas no período da manhã, quando sua mente está fresca. Quando você está diante de um fluxo de decisões importantes, um grande truque é acordar cedo e trabalhar em suas tarefas mais complicadas antes de você ser incomodado por pequenas decisões que distraem (telefones tocando, e-mails chegando). Uma estratégia similar é fazer algumas das atividades menores na noite anterior para obter uma vantagem inicial no dia seguinte. Por exemplo, tirar do armário sua roupa à noite para que você não tenha sequer que pensar nisso quando você acordar.

Pessoas bem sucedidas prestam atenção às suas emoções

Há um velho ditado que diz: “Não tome decisões permanentes baseadas em emoções temporárias”, e isso soa muito verdadeiro. As pessoas de sucesso reconhecem e compreendem suas emoções (incluindo sua intensidade e impacto sobre o comportamento), de modo que elas são capazes de olhar para as decisões da forma mais objetiva e racional possível.

Infelizmente, a maioria das pessoas não são boas em controlar ou mesmo em reconhecer suas emoções. A consultoria TalentSmart testou mais de 1 milhão de pessoas e descobriu que apenas 36% são capazes de identificar com precisão as emoções na medida em que acontecem. Tomadores de decisões eficazes, por outro lado, sabem que o mau humor pode torná-los confusos ou dispersar sua capacidade de julgamento tão facilmente quanto o bom humor pode torná-los excessivamente confiantes e impulsivos.

Pessoas bem sucedidas avaliam suas opções objetivamente

Quando realmente estão envolvidas em uma decisão, as pessoas bem sucedidas pesam as opções contra um conjunto pré-determinado de critérios, porque sabem que isso faz com que a tomada de decisão seja mais fácil e eficaz. Alguns critérios que podem ser considerados são: Como essa decisão vai me beneficiar? Como isso pode me afetar? Será que a decisão reflete meus valores? Será que eu vou lamentar por ter tomado essa decisão? Será que eu vou me arrepender de não tomar essa decisão?

As pessoas de sucesso sabem da importância de reunir o máximo de informações possível, mas ao mesmo tempo, elas garantem que não irão se tornar vítimas da paralisia por análise. Em vez de esperar o alinhamento lunar, as pessoas bem sucedidas sabem que precisam ter um calendário objetivo a seguir. Uma vez que tenham definido o calendário, elas são motivadas a fazer o seu dever de casa a fim de cumprir o prazo.

Com Forbes