5 questões que dirão se você é um bom chefe

Se você está ocupando um cargo de gerência, provavelmente, se considera um bom líder e acredita que suas atitudes são corretas e ajudam o time a realizar o trabalho da melhor forma. Dificilmente, quando se pergunta a um chefe se ele se considera um bom líder, ele dirá que não é ou que poderia ser melhor.

Muitas vezes, as suas atitudes como gestor podem estar prejudicando a equipe e você ainda não se deu conta. Por isso, refletirmos frequentemente sobre nossos comportamentos e atitudes nesse papel é extremamente importante para considerar oportunidades de melhoria. Reconhecer os próprios erros não é uma tarefa fácil, mas deve ser trabalhada diariamente, pois reconhecer o erro é um primeiro passo para corrigi-lo e, gradativamente, se tornar um chefe melhor.

Para saber se a sua liderança é eficaz e ajuda seus funcionários a trabalharem mais felizes e motivados, responda a essas seguintes perguntas:

  1. Você já conversa com seus funcionários, individualmente, sobre os desafios que eles encaram?

O papel de um chefe eficaz não é apenas dar ordens e esperar que tudo seja feito como ele quer. O líder acompanha o dia a dia da sua equipe e cuida de cada membro da equipe e busca entender quais são as dificuldades enfrentadas diariamente para poder ser eficaz em sua gestão. Este líder demonstra ainda abertura para ouvir sugestões e críticas dos funcionários, sem defensividade, sobre como melhorar os processos e aumentar os resultados positivos.

O funcionário que percebe que seu chefe se importa e está ali para ajudá-lo quando ele precisar tem muito mais motivação para realizar seu trabalho e abertura para falar com seu gestor sobre qualquer assunto relacionado à empresa.

  1. Você se importa com o sucesso individual dos seus funcionários?

Se você é um empresário, claramente está preocupado com o sucesso da sua empresa. Ou se você é um gerente, está preocupado com a sua carreira e qual o próximo degrau que poderá ocupar na hierarquia da organização em que trabalha. Mas e os seus funcionários? Quem está se importando com eles?

Os funcionários de hoje poderão ser os líderes de amanhã e, para que eles obtenham sucesso nessa função, é preciso orientá-los pelo caminho certo. Cabe aos gestores de uma equipe, assegurar que seus membros tenham os recursos, informações, conhecimentos e habilidades necessários para realizarem seu trabalho no dia a dia. Além disso, o líder de uma equipe deve organizar as atividades e atribuições a seu pessoal de modo a, não apenas distribuir de forma equitativa a carga de trabalho, mas também oferecer projetos desafiantes que contribuam para o desenvolvimento individual daqueles que revelam ter potencial para algo mais.

  1. Você reconhece o trabalho dos seus funcionários?

Falamos muito sobre a importância dos feedbacks de redirecionamento ou correção de uma atitude ou comportamento por parte do gestor para que o trabalho seja feito da melhor forma possível. Outro tipo de feedback, o de reconhecimento, também é importante para se reforçar  o desempenho que atende ou supera o que é esperado. Porém, alguns gestores deixam de dar o feedback de crítica por achar que o subordinado deveria saber que errou ou porque não quer desmotivar.  Outros gestores deixam de dar feedbacks de reconhecimento por acharem que quando uma pessoa fez muito bem um trabalho, ele não fez na da além de sua obrigação.

Elogios e críticas são extremamente importantes para o aperfeiçoamento do trabalho, além de contribuírem para o engajamento e a motivação dos funcionários. Praticamente todos profissionais desejam saber se estão indo bem ou não no trabalho e desejam ser reconhecido, principalmente quando sabem que estão realizando um ótimo trabalho. E mesmo quando o chefe não precisa de feedback de um tipo ou de outro, ele não deve assumir que as pessoas de sua equipe funcionam da mesma maneira.

  1. Você faz boas perguntas?

Pode parecer sem importância, mas fazer perguntas aos funcionários com frequência é uma boa estratégia para conseguir acompanhar o desenvolvimento das tarefas e como cada membro da equipe está se saindo com o seu trabalho. Em nosso mundo de muitas incertezas e em que as pessoas de nossa equipe podem ter até mais informações sobre certos assuntos do que o gestor, saber fazer as melhores perguntas é mais importante do que querer ter todas as respostas.

Ao se perguntar sobre a opinião dos funcionários sobre o que fariam diante de um problema a ser resolvido ou uma decisão a ser tomada, antes de dar a nossa solução ou decisão, nós estimulamos o desenvolvimento e potencializamos o engajamento da equipe por se sentir incluída nos destinos da organização.

  1. Você é um exemplo de responsabilidade para seus funcionários?

Um chefe que quer ser reconhecido como um bom líder, daqueles que fazem as pessoas se sentirem inspiradas e motivadas a segui-lo, tem uma missão ainda mais difícil do que demonstrar as características acima isoladamente. Este líder deve ter consciência que seus maiores ensinamentos não são com seus treinamentos ou discursos, mas com suas atitudes e seus exemplos, estes falam mais alto e têm efeitos mais duradores do que as palavras que são ditas.

Dentre os exemplos mais importantes que o bom chefe deve dar se destaca a disposição e demonstração de que se assume as próprias responsabilidades e também os seus erros e que cumpre com sua palavra e promessas. Esta postura ética e responsável contribui para o sentimento de segurança e a motivação da equipe. Por outro lado, o chefe que assume como seu, o sucesso da equipe e atribui à equipe a culpa pelos fracassos, cedo ou tarde vai enfrentar as consequências, como perder profissionais de talento ou receber “notas baixas” nas pesquisas de engajamento da empresa.