Irei participar de um recrutamento interno. O que falar de minha experiência atual na empresa?

Por Roberto Santos

Você está prestes a participar de um recrutamento interno mas ficou em dúvida sobre o que falar da experiência atual na empresa?

Roberto Santos, sócio-diretor e fundador da Ateliê RH, responde:

Primeiramente, parabéns pela oportunidade de participar de um recrutamento interno em sua organização, seja por seus méritos que fizeram com que fosse convidado ou por que se voluntariou a uma divulgação de recrutamento, você está na direção certa. Independente de essa situação se tratar ou não de uma oportunidade de promoção vertical, a possibilidade de expansão horizontal de suas competências e experiências é o que pode diferenciar sua carreira para o longo prazo quando surgirem oportunidades concretas de promoção.

Sua questão sobre o que falar a respeito de sua experiência atual na empresa em que trabalha, suscita a dúvidas sobre como “vendê-lo” como profissional para ter sucesso nessa concorrência interna. O caminho mais fácil é aquele de listar toda suas qualidades: eficiente, competente, assíduo, pontual, colaborativo etc – esse tempo já passou. Nossas características positivas ou lindos adjetivos que podem nos qualificar como profissionais e como pessoas só passam a ter sentido quando eles são apresentados com o vínculo a situações concretas em que nossas competências podem ser aplicadas e demonstradas.

Acrônimo STAR: a solução

Algo simples que pode orientá-lo é o acrônimo STAR (estrela em inglês) que representa: Situação, Tarefa, Ação e Resultados. Então, se você quiser falar sobre seu espírito colaborativo, você poderia descrever um caso ou Situação em que seu grupo de trabalho, setor, departamento estava passando por uma crise ou desafio crítico de ter que entregar um trabalho num prazo exíguo. Nesse caso, a Tarefa que lhe cabia já fora cumprida, mas sua Ação foi de oferecer aos colegas para fazer algo adicional, com hora extra etc, e como Resultado, o prazo do departamento foi cumprido.

A vantagem de você descrever suas competências dessa forma é que ela se traduz não em puro autoelogio, mas na descrição de comportamentos concretos e situações reais que podem ser confirmadas – sua validade é muito ampliada. Outro ingrediente importante é sobre o que falar. Para tal, você deveria conhecer a descrição da posição ou fazer perguntas a quem é da área (o gerente requisitante seria o ideal…) sobre quais competências são as mais relevantes para o cargo em questão e daí você pode escolher falar daquelas STARs que melhor atendem ao que se espera e para a qual você se julgue mais capacitado.

Finalmente, em sua descrição da experiência atual, também seria interessante você destacar o que tem aprendido ao longo do período em que desenvolve a atividade e emendar com o que acredita que poderá aprender nesse novo desafio.

Boa sorte!

Com Vya Estelar