3 traços presentes em altos potenciais

Existe uma grande dificuldade para identificar os profissionais de alto potencial dentro de uma empresa. Os gestores e o time de RH, muitas vezes, erram no processo de avaliação e acabam promovendo aqueles funcionários que até parecem ter potencial, mas acabam decepcionando ao longo do tempo.

A quantidade de estudos que provam os benefícios de investir em talentos cresce a cada dia e mostra que organizações com programas de identificação e desenvolvimento de altos potenciais têm resultados financeiros muito melhores.

Para não errar na seleção dos profissionais de alto potencial da sua empresa, veja, a seguir, três características presentes na maioria deles:

Capacidade

A capacidade é uma característica básica de um “alto potencial”. Para identificá-la, basta aplicar um teste de simulação do trabalho e analisar o desempenho do funcionário nas tarefas que compõem o cargo. Entretanto, é importante considerar responsabilidades maiores e mais complexas, que podem surgir no futuro, e ter certeza de que o funcionário terá as habilidades e conhecimento necessários para lidar com essas situações. O QI do funcionário é fundamental nesse processo, pois prediz sua capacidade de aprender rápido, mas, além disso, ele precisa estar sempre motivado a buscar novos conhecimentos e habilidades.

Liderança exige habilidades além do QI. Por exemplo, um líder precisa ter capacidade de pensar estrategicamente e de adaptar a empresa para o futuro em longo prazo. Isso envolve visão e imaginação, e exige uma perspectiva empreendedora. Por isso, os indicadores de potencial para posições gerenciais seniores precisam incluir traços como criatividade e pensamento “fora da caixa”.

Habilidades sociais

Para ser um líder bem sucedido é imprescindível saber lidar com as pessoas e gerir uma equipe com sabedoria e, ainda, ter a habilidade de gerenciar seu próprio comportamento. Profissionais que buscam desafios e tarefas mais complexas têm facilidade de lidar com situações complicadas e pressão com dignidade e integridade.

Esses profissionais também são capazes de manter relacionamentos colaborativos, construir uma ampla rede de contatos e ser influente e persuasivo com uma série de diferentes “stakeholders”. Além dessas habilidades, para as posições mais sêniores, o líder precisa desenvolver habilidades políticas sofisticadas – habilidade de ler uma adurência, decodificar as regras não escritas e achar soluções para satisfazer interesses geralmente concorrentes dos “corretores de poder” chave.

Energia (“drive”)

Essa característica é essencial para a motivação de todos que cercam esse profissional. A energia motivacional (“drive”) “turbina” as habilidades anteriores para o sucesso no futuro. Capacidade e habilidade social podem ser consideradas talentos, mas o potencial é o talento multiplicado pelo “drive”, pois isto vai determinar quanto de capacidade e habilidades sociais vão ser aplicadas no trabalho.

Esse “drive” pode ser avaliado com testes que mensuram conscienciosidade, motivação e ambição. Também pode ser identificado avaliando o comportamento do profissional, se ele trabalha duro, se busca assumir novas responsabilidades e até se tem prontidão para fazer sacrifícios pela empresa.

Existem poucos funcionários com essas três características, mas, se você identificar profissionais com esse perfil, por meio de ”assessments” invista no desenvolvimento deles. No final, sua empresa terá funcionários de alto potencial que vão levar os negócios ao próximo nível e proporcionar crescimento.

Conheça o Relatório Hogan de Talentos de Alto Potencial e saiba definitivamente como identificar esses profissionais prodígios e eficazes dentro da sua empresa.