respostas

Alguns selecionadores fazem perguntas difíceis projetadas para enganar você durante a entrevista. Outros querem ter uma noção melhor do seu processo de pensamento ou ver como você responde sob pressão. Seja qual for o motivo, você precisa se preparar para perguntas desafiadoras.

Para ajudar você a conquistar o emprego almejado, a Business Insider destacou algumas perguntas difíceis com umas boas sugestões de respostas no livro “301 Smart Answers to Tough Interview Questions”, de Vicky Oliver. Veja:

É importante observar que essas respostas servem apenas para ajudar a orientá-lo. Eles não funcionam necessariamente para todos, em todas as situações – e você nunca deve mentir em uma entrevista.

P: Qual é a sua maior fraqueza que é realmente uma fraqueza e não um ponto forte oculto?

Muitos selecionadores fazem perguntas sobre pontos fortes e fracos. Para a autora, uma resposta plausível para essa pergunta seria: “Eu sou extremamente impaciente. Espero que meus funcionários se provem no primeiro trabalho. Se eles falharem, minha tendência é parar de delegar para eles e começar a fazer tudo sozinho. Para compensar minha própria fraqueza, no entanto, comecei a preparar meu pessoal para o que seria esperado deles exatamente.”

Q: Você mudou de empresa várias vezes. Por que eu deveria contratá-lo?

Você pode ser questionado sobre as suas diversas mudanças de emprego. Uma resposta possível é: “Como profissional, acredito que sou um funcionário melhor porque ganhei várias habilidades diferentes ao longo da minha carreira. Essas habilidades me ajudam a resolver problemas criativamente.”

P: E se você trabalhar aqui por cinco anos e não for promovida? Você consideraria isso frustrante?

Uma sugestão de resposta seria: “Eu me considero ambiciosa, mas também sou prática. Enquanto continuar a aprender e crescer dentro da minha posição, serei feliz. Diferentes empresas promovem pessoas de maneiras diferentes, e estou bastante confiante de que trabalhar para vocês me manterá motivada e mentalmente estimulada por vários anos.

P: Se você sabia que as coisas na sua empresa eram complicadas, por que você não saiu da empresa mais cedo?

Uma sugestão de resposta é: “Eu estava trabalhando duro para manter o meu trabalho enquanto todos ao meu redor estavam sendo cortados e eu não tinha mais tempo para procurar outro emprego. Tentei fazer o melhor possível.”

P: Eu vejo no seu currículo que você trabalhou empresa X por quatro anos, e isso é ótimo. Mas também notei que você não foi promovido durante esse período. Por que não?

Resposta: “A empresa X é uma ótima empresa e, em parte graças às contribuições de minha equipe, eles estão indo muito bem hoje em dia. Mas durante todo o período em que estive lá, a empresa passou por mudanças que tiraram totalmente o foco da alta gestão sobre uma promoção.”

P: Se você estava administrando uma empresa que produz o X e o mercado estava se afastando desse produto, o que você faria?

Resposta: Eu procuraria novos mercados para o produto, enquanto estimulava os engenheiros a mudar o produto para torná-lo mais comercializável para seu público-alvo original.

P: Você já foi demitido duas vezes. Como se sentiu?

Resposta: Depois que me recuperei do choque nas duas vezes, isso me fez sentir mais forte. Conquistei empregos em melhores empresas que me davam mais responsabilidade e me pagavam mais.

Q: Você está me dizendo que, agora que você tem 40 e poucos anos, você estaria disposto a começar em uma posição de nível de inferior apenas para vir trabalhar nesta empresa?

Resposta: Às vezes você precisa dar um passo para trás para avançar na sua carreira. Começar com uma função de nível básico permitiria que eu aprendesse seu negócio desde o início.

A carreira em que eu estive é tão diferente da sua que eu adoraria a oportunidade de começar tudo de novo. A diferença salarial será compensada com o conhecimento.

P: Você pode descrever seu emprego dos sonhos?

Responder a perguntas sobre o seu “emprego dos sonhos” pode ser difícil. Essa é a sugestão de resposta que a autora propõe: “Este é o meu emprego dos sonhos e é por isso que eu me aproximei de vocês em primeiro lugar. Estou animado com a perspectiva de ajudar sua empresa a crescer.”

P: Se você estivesse contratando alguém para essa posição, que qualidades você procuraria?

Você pode ser questionado sobre quais qualidades você procuraria em um candidato se você fosse o gerente de recrutamento e seleção. A autora propõe a seguinte resposta: “Eu procuraria três talentos principais: a capacidade de resolver problemas, a capacidade de nutrir relacionamentos de trabalho fortes e a habilidade de fechar negócios.”

P: Quantas horas por semana você costuma trabalhar e por quê?

Resposta: Eu trabalho muitas horas, inclusive além do expediente, em vários dias na semana. Com o tempo extra, tento encontrar maneiras de “agregar valor” a cada tarefa minha e aos resultados da empresa.

P: É mais importante ter sorte ou habilidade?

Resposta: “Eu acho que é mais importante ter sorte, embora ser muito habilidoso possa ajudar a criar mais oportunidades. Certamente, [com meu antigo emprego, meu chefe”] a confiança em mim inspirou os tomadores de decisão de nossa empresa a acreditar que eu poderia fazer o trabalho. Mas claramente, eu também estava no lugar certo na hora certa.”

Além disso, Roberto Santos complementa: “Essas dicas podem ser úteis, mas elas não substituem a preparação para ir a uma entrevista – pesquisar sobre a empresa, saber sobre a posição – para poder dar respostas mais objetivas e relacionadas àquilo que a empresa está buscando. Em segundo lugar, e não menos importante, a técnica de entrevista mais profissional é a que pesquisa comportamentos / experiências passadas: situação vivida – ações realizadas e resultados obtidos – estar preparado para dar exemplos daquilo que está em seu CV ou que estejam relacionados ao cargo que você está se candidatando faz mais a diferença do que respostas espertas e prontas como as oferecidas pela autora.”