10 sinais de que seu funcionário está prestes a pedir demissão
Man being interrogated.

Quando um funcionário pede demissão, normalmente, seu gestor fica surpreso e encara isso como uma decisão repentina. Porém, existem diversos sinais que indicam que o funcionário está insatisfeito e procurando por novas oportunidades.

Como o turnover (rotatividade de pessoal) é um dos principais problemas que as empresas enfrentam atualmente, o RH tem papel importante na avaliação comportamental dos colaboradores a fim de tentar prever quando eles estão prestes a deixar a empresa.

Uma pesquisa realizada por Tim Gardner da Jon M. Huntsman School of Business, da Utah State University, dos Estados Unidos, destacou os principais sinais de que um funcionário pode estar planejando trocar de emprego.

Veja nossa lista com dez destes sinais e fique atento ao comportamento dos seus funcionários:

  1. Falta de comprometimento com projetos de longo prazo

Esse é um dos principais sinais de que seu funcionário já não quer trabalhar para você por muito mais tempo. A partir do momento em que um profissional perde o interesse de se envolver em projetos de longo prazo dentro da empresa, ele já deve estar decidido a encontrar novos desafios em outro lugar.

  1. Funcionário estagnado na mesma função

O estudo ‘Por que funcionários se demitem’, da Glassdoor, identificou que a cada 10 meses que um funcionário trabalha na mesma função, ele tem 1% a mais de chance de pedir demissão. Isso porque todo profissional precisa de novos desafios para continuar motivado e querer continuar trabalhando para a mesma empresa.

  1. Delegar tarefas para outros funcionários

Delegar tarefas não é algo ruim quando tem por finalidade o foco em outras responsabilidades mais estratégicas, mas, quando essa atitude visa mais um “delargar” de tarefas rotineiramente e se percebe neste funcionário uma pura redução de  responsabilidades, pode ser um sinal de que, aos poucos, ele está preparando a equipe para sua saída.

  1. Não participa ativamente das reuniões

Se você notar que um funcionário, anteriormente engajado e participativo começou a contribuir menos durante as reuniões e parece desinteressado com o que acontece dentro da empresa, saiba que ele, provavelmente, já tem em vista novas oportunidades e só está esperando o momento certo para pedir demissão. É aquele sinal de que seu “coração” já saiu da empresa, ou seja, o engajamento desapareceu.

  1. Falta de interesse no próprio crescimento profissional

Recusar oportunidades de movimentações horizontais ou participação em projetos importantes relacionados ao trabalho do funcionário podem indicar seu desinteresse pelo crescimento profissional. Se esta atitude é nova com esta pessoa, vale investigar pois pode ser mais um sinal de seu desejo de buscar novas oportunidades em outro lugar.

  1. Funcionário não sugere novas ideias

Não é uma obrigação apresentar ideias inovadoras para o chefe todos os dias, mas nunca sugerir nada é preocupante, principalmente se o funcionário já foi mais envolvido e interessado em melhorar os processos. Um profissional que não tem interesse em melhorar a forma como o trabalho é realizado na empresa ou em sugerir alternativas para ajudar o negócio a crescer pode indicar seu desinteresse em continuar trabalhando na organização.

  1. Funcionário distante dos colegas

Outro sinal de turnover potencial é quando aquele funcionário que costumava interagir positiva e frequentemente com sua rede de relacionamentos interna, começa a se excluir das conversas e interações com seus colegas de trabalho. Provavelmente, ele está cortando o vínculo com os colegas porque já tem outra organização que o esteja atraindo e já esteja com um pé do lado de fora.

  1. Queda de produtividade

Se você perceber que a produtividade de um bom funcionário está caindo, considere a possibilidade de ele ter intenções de deixar a empresa. Um profissional que não está mais interessado em seu trabalho não se esforça para melhorar sua performance e, sim, em encontrar um novo emprego.

  1. Uso frequente do LinkedIn e aumento de ligações pessoais

O LinkedIn é cada vez mais assertivo na busca de oportunidades profissionais. Portanto, se notar seu funcionário acessando a rede social com frequência, saiba que ele pode estar procurando novos desafios em outra empresa. Ligações pessoais podem se tratar de recrutadores abordando o seu funcionário, e isso também podem indicar que ele tem intenção de deixar a empresa. Isso não significa que se deva vigiar ou proibir estas atividades — isso certamente causaria o efeito oposto, mas serve como um sinal para se aproximar do funcionário que não se quer perder para sondar seu nível de satisfação atual com o trabalho e com a empresa.

  1. Reclamações frequentes

Se aquele funcionário antes feliz e satisfeito com seu trabalho começa a reclamar sobre processos, demandas, decisões gerenciais ou qualquer outra coisa, isso pode indicar que ele não está mais tão contente com a empresa e tem a intenção de deixá-la em pouco tempo.

Existem dois tipos de turnover – o voluntário e o involuntário, do ponto de vista da empresa, o primeiro é aquele que o gestor demite um funcionário por motivos de baixo desempenho ou outros e o involuntário quando a empresa perde um colaborador de talento que não queria perder.

O quanto a gerência deve estar atenta aos sinais de desengajamento e pedidos de demissão tem a ver com o grau que queremos cuidar da retenção dos melhores talentos.

Alguns gestores até torcem para os sinais descritos se confirmarem quando falamos de funcionários que estão causando problemas, e temos dificuldade de desligá-los. No entanto, o exemplo que se dá quando se mantêm funcionários assim, é mais um fator que leva ao desengajamento dos profissionais de talento. Saiba mais nesse artigo.